Taypá para entrar no clima peruano

Menos de um dia depois de comprar as passagens para Lima, lá estava eu no Taypá – Sabores del Peru, me entupindo de comida peruana.

Eu não sei dos detalhes, mas lembro do bafafá em 2014 quando o Taypá (peruano!) ganhou como o melhor restaurante de Brasília. Desde então, eu morria de vontade de ir lá, mas a preguiça de percorrer os mais de 25km até o Lago Sul vencia sempre.

Ontem, no entanto, tudo conspirou. Mais certa que nunca de que a viagem começa quando a gente compra o ticket, me dei conta de que meu compromisso ficava a apenas duas quadras do restaurante.

Então, sem pensar duas vezes, cheguei lá às 23h45 (15 minutos antes de fechar), para a “surpresa” dos garçons (minha visão periférica detectou ao menos duas expressões de profunda tristeza). 😛

Eu imaginava o Taypá gigante, mas ele é pequeno e acolhedor, com um ambiente com pouca luz do jeito que eu amo. Em cima da mesas, uns pratos verdes de pedra com tom de abacate.

Taypá restaurante peruano Brasília

A parede cheia de prêmios (inclusive de melhor restaurante peruano do Brasil) serviu para mim como uma espécie de aviso: não espere menos que comida absolutamente deliciosa, dizia o Taypá. Ok, minhas expectativas estão altíssimas, eu respondia.

De entrada, escolhemos Yuquitas, uns bolinhos de mandioca abarrotados de queijo roquefort, com umas franjinhas crocantes por cima, que vieram mergulhados num creme de camarões que já valeu a noite. Depois de 21 dias de programa alimentar sem lactose, uau!, era daquilo que eu precisava! Bom no nível de raspar o prato.

Taypá restaurante peruano Brasília

Como prato principal, ficamos com o Ceviche Taypá, um prato híbrido que nós mesmos montamos, escolhendo três das seis opções disponíveis no cardápio. Sem pistas de qual escolher, fomos na do garçom, que sugeriu os três primeiros:

Ceviche Clássico
Peixe fresco com leite de tigre*.

Ceviche Criollo
Polvo, peixe branco, lula e camarões com leite de tigre* e creme de coentro e cebolas.

Ceviche Nikkey
Salmão, teriyaki, molho de ostras, leite de coco, abacate e leite de tigre*.

*Segundo o Google (tive que procurar porque eu não sabia), leite de tigre é o caldo que vem junto com o ceviche. Ele pode resultar do próprio ceviche ou ser preparado separadamente, para temperar.

Os ceviches vieram numas cumbuquinhas verdes grudadas uma na outra que, à primeira vista, me pareceram pequenas demais. Só pareceram. Comemos até não aguentar mais e mal chegamos à metade.

Taypá restaurante peruano Brasília

Taypá restaurante peruano Brasília

Meu preferido foi o Nikkey, melhor ceviche da minha vida (incluindo no páreo aqueles que comi no Peru). Eu voltaria ao Lago Sul por ele.

Com no room para sobremesa, caímos fora felizes e satisfeitos e com três marmitas debaixo do braço. Foi tudo bom demais e o atendimento não deixou nada faltar. Nossa conta ficou R$167 e me pareceu bastante justa considerando a experiência e a quantidade de peixinhos suculentos que levamos para casa (eles, aliás, estavam igualmente gostosos dois dias depois).

quais as chances

Taypá – Sabores del Peru
SHIS QI 17 bloco G loja 208
Fashion Park – Lago Sul
(61) 3248-0403 | (61) 3364-0403
contato@taypa.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *